Saiba como controlar as alergias respiratórias durante o inverno

por Equipe Sulmed, 2017-06-22

É com a chegada dos dias mais frios que as tosses e espirros começam a surgir com mais intensidade. O inverno costuma ser a época mais freqüente de alergias respiratórias comuns, como a rinite e sinusite caracterizadas por entupimento nasal, coceira, espirro e sensação de nariz escorrendo, e a asma, que se manifesta com chiado no peito, tosse e falta de ar, especialmente em crianças e adolescentes.

As doenças alérgicas ocorrem principalmente em pessoas com predisposição genética, apresentando vários sintomas ao entrar em contato com determinadas substâncias no ambiente. Por ser difícil diferenciar as manifestações de uma alergia respiratória daquelas decorrentes de um resfriado, é necessária uma avaliação médica.

As crises de alergias respiratórias costumam se intensificar no inverno, já que muitas pessoas fecham a casa para manter o ambiente aconchegante e quente. Mas isso pode oferecer riscos à saúde porque microrganismos, como mofo, preferem locais úmidos e escuros. O banheiro é o local mais propenso ao mofo por causa do vapor dos banhos quentes. Pessoas que têm asma, bronquite ou rinite alérgica são as mais sensíveis à presença dos fungos em casa, podendo ter crises sérias dessas doenças.

Para prevenir o aparecimento dos sintomas, o ideal é evitar carpetes ou cortinas de pano que acumulam poeira especialmente nos quartos. Como os ácaros se multiplicam no interior dos colchões, devemos promover uma espécie de barreira, usando capas plásticas impermeáveis — o mesmo cuidado vale para os travesseiros. As roupas de cama devem ser lavadas semanalmente com água quente (acima de 56 ºC). É prudente evitar cobertores de lã. Favorecer a ventilação e entrada de luz solar também é um fator positivo.

Fonte: Blog da Saúde (Ministério da Saúde)

0 comentários para o post "Saiba como controlar as alergias respiratórias durante o inverno"

Comente