por Equipe Sulmed, 2016-07-14

Entre as principais causas de morte entre os brasileiros, o infarto chega a ter um aumento de 30% nos casos durante o inverno, conforme informações do Ministério da Saúde. As temperaturas mais baixas da estação fazem com que o corpo reaja. As Pesquisas apontam que uma queda de 10°C na temperatura está associada a um aumento de 7% no risco da forma mais grave de infarto.

Fatores de risco

Quando uma ou mais artérias que levam oxigênio ao coração são obstruídas por um longo período de tempo acontece o infarto. Os homens com idade acima de 45 anos e as mulheres acima de 55 anos têm mais propensão ao infarto, assim como pessoas com histórico familiar, diabéticos, sedentários, obesos e hipertensos. O tabagismo, alcoolismo e colesterol elevado também são fatores de risco.

Reconhecendo um infarto

É fundamental reconhecer os sintomas do infarto e buscar ajuda médica o mais rápido possível. Dor forte do peito, que pode se estender pelo braço e mandíbula, que se assemelha a um aperto ou desconforto, suor frio, náusea, falta de ar, fadiga e palpitação podem ser sinais de um infarto. A recomendação do Ministério da Saúde é dirigir-se à emergência médica, relatar falta de ar e solicitar um eletrocardiograma, exame que verifica se houve infarto do miocárdio.

Prevenção

Hábitos de vida saudáveis, que incluem a prática de exercícios físicos, alimentação equilibrada, e cuidados com a saúde, como não fumar, podem diminuem as chances de infarto em até 75%, conforme dados da Organização Mundial da Saúde (OMS). A vacina contra a gripe também é uma forma de prevenção e reduz de 6% a 10% a quantidade de internações por infarto nos hospitais.

 

Referência:http://www.brasil.gov.br/ (Site oficial do governo)

0 comentários para o post "Casos de infarto aumentam com o frio: saiba como se prevenir."

Comente