por Equipe Sulmed, 2016-06-21

Desde outubro de 2015 o Brasil enfrenta um surto de microcefalia, com 1581 casos confirmados pelo Ministério da Saúde. A doença afeta a cabeça e o cérebro das crianças e desenvolvem tamanhos menores que o normal para a sua idade, o que prejudica o seu desenvolvimento mental, porque os ossos da cabeça, que ao nascimento estão separados, se unem muito cedo, impedindo que o cérebro cresça e desenvolva suas capacidades normalmente. A condição é transmitida pelo mosquito Aedes aegypti, que transmite também a dengue, chikungunya e zika, que pode causar microcefalia em bebês.

Exames

A Agência Nacional de Saúde (ANS) definiu a incorporação extraordinária de exames para detecção de vírus zika, que causa microcefalia, à lista que estabelece a cobertura obrigatória que os planos de saúde devem oferecer.

Os exames para detectar a doença são o PCR (Polymerase Chain Reaction) para detecção do vírus nos primeiros dias da doença; o teste sorológico IgM, que identifica anticorpos na corrente sanguínea; e o IgG para verificar se a pessoa já teve contato com zika em algum momento da vida.

Esses exames são assegurados para gestantes, bebês filhos de mães com diagnóstico de infecção pelo vírus, bem como aos recém-nascidos com malformação congênita sugestivas de infecção pelo zika. Esses são os grupos considerados prioritário para detecção de zika devido à sua associação com o risco de microcefalia nas crianças, quando o cérebro delas não se desenvolve de maneira adequada.

Combate

O Ministério da Saúde desenvolveu a Campanha Nacional de Combate à Dengue, que visa combater o mosquito transmissor da doença, evitando também a propagação da microcefalia. Eliminar focos de água parada é uma forma eficiente de manter o mosquito longe, mas em locais mais propensos ao aparecimento do mosquito é indicado o uso de telas nas janelas e roupas que protegem a pele. Além disso, as gestantes devem fazer acompanhamento pré-natal completo, tomar todas as vacinas recomendadas e evitar a exposição. Em caso de febre ou dor, procure um serviço de saúde. Não tome qualquer medicamento por conta própria. 

0 comentários para o post "Entenda como acontece a detecção e combate à microcefalia"

Comente