Fique atento aos sinais da bronquiolite

por Equipe Sulmed, 2018-08-29

Mais comum no inverno, a bronquiolite se caracteriza pela inflamação dos bronquíolos (parte final dos brônquios) e atinge principalmente os bebês menores de dois anos. O principal causador da doença é o vírus sincicial respiratório (VSR), mas também há risco de transmissão através do adenovírus, do parainfluenza, do vírus influenza, do rinovírus, do bocavírus e do metapneumovírus.

Os sintomas iniciais são facilmente confundidos com os do resfriado: tosse, obstrução nasal, coriza e às vezes chiado no peito. Os sinais e sintomas da bronquiolite se assemelham a uma crise de asma ou bronquite e duram aproximadamente de 3 a 15 dias. Dificuldade para respirar e falta de ar indicam gravidade, necessitando de atendimento médico o mais breve possível.

Não há tratamento para o vírus que causa a doença, o que há é tratamento para aliviar os sintomas. Apenas uma quantidade pequena de crianças chega a precisar de internação, pois em casos mais leves, em que não há desconforto respiratório (tosse com chiado ou falta de ar), é possível cuidar da criança em casa, controlando a febre e mantendo-a sempre hidratada e alimentada. A internação somente se faz necessária quando a criança precisa de cuidados mais específicos no hospital, por exemplo, quando há baixa oxigenação no sangue, o que a leva a precisar de tratamento com oxigênio. Além disso, há casos em que o paciente irá precisar se alimentar via sondas ou hidratação via venosa.

As crianças que integram os grupos de risco, tais como prematuros extremos, cardiopatas e pneumopatas (que têm doença pulmonar), têm mais chances de serem hospitalizadas e evoluir para a forma grave. Embora não exista conduta específica para prevenção, o ideal é evitar levar a criança para locais onde, sabidamente, existam crianças com doenças respiratórias, lavar sempre bem as mãos, que é um cuidado fundamental para evitar diversas doenças, e o principal: ficar atento ao surgimento dos sintomas e buscar um médico o quanto antes.

Fonte: Blog da Saúde/ Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz)

0 comentários para o post "Fique atento aos sinais da bronquiolite"

Comente