Fique de olho nos sintomas e tratamentos de infecção urinária

por Equipe Sulmed, 2017-06-13

Cerca de 30% das mulheres vão apresentar na vida infecção urinária leve ou grave, sendo que a mulher tem 50 vezes mais chance de ter o problema do que o homem. Isso se deve às bactérias que vivem entre a vagina e o ânus. Na verdade, o problema não são as bactérias, comuns nessa região. A complicação acontece quando essas bactérias migram para a bexiga, podendo até chegar aos rins.

Quando as bactérias não chegam a alcançar os rins, o problema fica concentrado na bexiga, ocorrendo cistite. Já quando seguem para os rins a infecção, nomeada de pielonefrite, se torna mais grave. Nesse estágio é comum vir acompanhada por febre alta (acima de 37.8°), calafrios e dor na região lombar.

É fundamental buscar auxílio médico quando alguns sintomas surgirem. Entre eles, ardência ao urinar, dor pélvica, aumento da frequência urinária, urina escura ou acompanhada de sangramentos, cansaço, prostração e calafrios.

Já as medidas de prevenção para evitar a infecção urinária incluem beber bastante água diariamente e não deixar de ir ao banheiro quando sentir vontade de urinar. Além disso, evite usar ainda as duchas vaginas e procure sempre quando for ao banheiro, limpar a região do períneo com o papel higiênico no sentido frente para trás. Do contrário poderá trazer as bactérias que estão na região intestinal para dentro da vagina causando a infecção da mesma forma. O sentido da ducha também é sempre de cima para baixo.

Para tratar o problema, o médico deverá identificar através de exames o tipo de bactéria presente, assim indicando o tratamento mais adequado, que costuma incluir o uso de antibióticos.

Fonte: Ministério da Saúde

0 comentários para o post "Fique de olho nos sintomas e tratamentos de infecção urinária"

Comente