Saiba como é feito o diagnóstico de câncer de pâncreas

por Equipe Sulmed, 2018-10-02

O pâncreas é uma glândula do aparelho digestivo, localizada na parte superior do abdome e atrás do estômago, sendo responsável pela produção de enzimas, que atuam na digestão dos alimentos, e pela insulina. De difícil diagnóstico, o tumor quando atinge o órgão pode ter comportamento agressivo.

Segundo o Instituto Nacional de Câncer (INCA), em 2013 a doença vitimou mais de 8 mil brasileiros. Recentemente, o câncer de pâncreas voltou ao centro das atenções com a morte da cantora Aretha Franklin. Os tumores de pâncreas mais comuns são do tipo adenocarcinoma (que se origina no tecido glandular), correspondendo a 90% dos casos diagnosticados. A maioria dos casos afeta o lado direito do órgão (a cabeça). As outras partes do pâncreas são corpo (centro) e cauda (lado esquerdo).

O câncer de pâncreas não apresenta sinais específicos, o que dificulta o diagnóstico precoce. Os sintomas dependem da região onde está localizado o tumor, e os mais perceptíveis são: perda de apetite e de peso, fraqueza, diarréia e tontura. Os fatores de risco para a doença incluem o tabagismo, obesidade, consumo de álcool, pancreatites crônicas e diabetes. Por isso, é importante manter exames de rotina e consultas médicas em dia e buscar auxílio médico ao identificar algum sintoma que possa estar relacionado com a doença.

O diagnóstico é sugerido de acordo com os sinais e sintomas da doença. A partir daí são solicitados exames de laboratórios, como sangue, fezes e urina e tomografia computadorizada de abdome, ultrassonografia abdominal, ressonância nuclear de vias biliares e da região do pâncreas.

Fonte: Ministério da Saúde/ Instituto Nacional de Câncer (INCA)

0 comentários para o post "Saiba como é feito o diagnóstico de câncer de pâncreas"

Comente